Iron Cowboy: Novo formato deixa a competição mais justa

9SEGUNDO_ABNER

No próximo sábado, 28 de fevereiro acontece em Arlington no Texas a sexta edição do Iron Cowboy, o mais famoso evento em formato especial da PBR.

Criado em 2010 o evento se tornou sucesso pelo formato de chaves, onde dois competidores se enfrentavam e somente o melhor deles avançava para a fase seguinte, o famoso “mata-mata”.

Mas para este ano a PBR decidiu mudar a cara do evento e a principal delas é no formato. Ao invés do “mata-mata”, agora o Iron Cowboy terá o mesmo formato do Last Cowboy Standing, onde só quem permanece os oito segundos sobre o touro segue em frente.

Serão 40 competidores no primeiro Round, todos montam um touro e os que permanecerem os oito segundos vão para o Round 2 e assim sucessivamente até restar apenas um competidor invicto, no limite máximo de cinco Round’s.

Analisando pela parte da competição, este formato é mais justo para os atletas do que o anterior e a explicação é simples.

No formato de chave, o atleta disputava somente com o outro atleta que estava na sua chave, portanto se ele marcasse 90 pontos e seu concorrente 91 pontos, ele estaria eliminado, mesmo que nas outras chaves ninguém tivesse obtido nota.

Da mesma forma, um competidor poderia passar de fase ficando apenas dois segundos sobre o touro, desde que seu concorrente marcasse um tempo menor. Ou seja, um competidor que ficou dois segundos sobre o touro poderia avançar, enquanto um com uma boa nota poderia ficar pelo caminho.

Como exemplo, João Ricardo Vieira, campeão do Iron Cowboy em 2014 não parou em nenhum touro, enquanto Gage Gay, seu concorrente na final havia parado em dois touros nas fases anteriores, incluindo uma montaria onde obteve 90 pontos.

Resumindo, pelo novo formato se o competidor não permanecer os oito segundos, ele literalmente não vai a lugar nenhum. Apesar do formato anterior ser chamativo e atrativo para o público, a mudança agradou a maioria dos atletas.

Um dos diferenciais deste formato é a imprevisibilidade. Se no segundo Round apenas um atleta permanecer os oito segundos, a competição estará encerrada e ele será declarado campeão.

As vagas para o evento foram baseadas nas 35 primeiras posições do Ranking Mundial até o dia 17/02, além da uma vaga para cada campeão dos últimos cinco eventos do BlueDEF Velocity Tour, segunda divisão da PBR.

Entre os 40 classificados que disputarão o prêmio de US$ 180 mil garantido ao campeão estão 11 brasileiros.

Silvano Alves, Kaique Pacheco, Valdiron de Oliveira, Guilherme Marchi, Fabiano Vieira, Eduardo Aparecido, Renato Nunes, João Ricardo Vieira, Alexandre Cardozo e Robson Aragão estavam entre os 35 classificados pelo Ranking Mundial.

Rubens Barbosa, que atualmente está em 40° lugar no Ranking, também está garantido no evento substituindo competidores que estavam classificados, mas não irão competir devido a lesões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *