Lauro Dias diretor do Rodeio de Rio Verde fala sobre a festa em 2015

colunista_eugenio_titulo

O rodeio de Rio Verde é um dos mais aguardados da temporada. Após ser premiado várias vezes como o Melhor Rodeio em touros do Brasil, sua fama se esparramou pelo país.

A edição de 2015 será realizada entre os dias 16 e 19 de julho durante a programação da 57ª Expo Rio Verde.

O evento é uma realização do Sindicato Rural de Rio Verde, que tem como presidente o Sr. Walter Bailão Junior.

A frente do rodeio o diretor Lauro Dias, Agrônomo, aos 47 anos de idade, e 27 anos de rodeio, viaja muito pelos rodeios do Brasil e foi em uma dessas viagens, durante o rodeio de Fernandópolis, interior de São Paulo que tivemos a oportunidade de conversar e Lauro pode nos falar um pouco mais sobre o rodeio e também sobre sua vida em entrevista. Confira:

Como começou Lauro Dias no rodeio?

Eu comecei quando eu era estudante, fazia agronomia em Pinhal (SP) e desde aquele tempo frequentava os rodeios, ia para Barretos, Presidente Prudente, e as vezes fazia de conta que montava em touros. (risos)

Quando formei, fui para Rio verde, trabalhar em uma empresa multinacional e lá a exposição era muito simples, humilde, voltado mais para exposição de gado, e aos shows.

Com o tempo fui pegando amizade com o pessoal do Sindicato, eles me deram confiança, e a partir de então comecei como diretor, já passaram lá seis ou sete presidentes e eu nunca sai, estou com eles até hoje. Sempre que se troca o presidente o único cargo que eles não trocam é o meu. Outra coisa, eu não me envolvo com política fico mais voltado às coisas do rodeio.

Como começou o rodeio de Rio Verde?

O inicio do rodeio de Rio Verde, foi modesto, começamos na parte de cima do parque, era uma arquibancada para duzentas pessoas, as tábuas não tinham 15 cm de largura.

Como eram poucos peões, muitos deles trocavam a camisa para montar duas vezes e o forte era o rodeio de “Burros”, e algumas montarias de cavalos, mas com tropeiros regionais e com o tempo foi mudando até os dias de hoje.

O rodeio de Rio Verde explodiu quando? Ele (rodeio) é um cartão postal para o município?

Não só o rodeio, mas temos lá uma cooperativa muito forte que leva o nome de Rio Verde, mas o rodeio tem um papel fundamental na divulgação do nome da cidade de Rio Verde, com os prêmios conquistados, com o trabalho que costumamos dizer de formiguinha, fomos montando e crescendo ele, em 1997 acredito que foi o ano que o rodeio entrou no auge, e a partir de então um seleto time de profissionais, começaram a participar do rodeio e ajudam a divulgar nosso rodeio e município ao mesmo tempo.

Quantos títulos o Rodeio de Rio Verde conquistou?

São doze títulos no Troféu Arena de Ouro, sendo oito títulos consecutivos como melhor Rodeio em Touros, eu ganhei três como melhor diretor de rodeio e o público de Rio Verde ganhou como melhor plateia.

Ao contrário da maioria dos eventos, que unem shows com rodeio, em Rio Verde eles acontecem em semanas separadas e, na segunda semana Expo Rio Verde só rodeio, ou seja, temos lá um público amante do esporte.

Acredito que temos o privilégio de colocar lá quinze mil pessoas, e o show que temos lá são as montarias, os peões, os tropeiros, os profissionais de rodeio. Nunca tivemos o interesse de envolver o show junto com rodeio. Colocamos a venda 250 camarotes, não deu tempo nem de pensar, já tínhamos vendidos todos, ai visualizamos que estamos no caminho certo. Enquanto eu estiver lá não tenho interesse de misturar os dois.

Com tanto tempo de experiência, porque o Lauro Dias continua viajando? Há sempre algo a aprender?

Por mais que tenhamos conhecimento, você nunca fica sabendo 100% como estão as coisas, os profissionais e hoje, é uma tendência mundial a mudança rápida, e o rodeio segue esse caminho.

Claro que, sou um apaixonado, muitas vezes largo minhas coisas lá, para estar nos rodeios, conhecendo pessoas, fazendo amizades, vendo novidades. Como o rodeio de Rio Verde tem um fama muito grande, preciso estar sempre a procura de novidades e melhorar aquilo que não saiu como queríamos, então viajando temos uma solução melhor de tudo, até pra contratar.

Falando em mudanças e correções, o que muda na festa do ano passado para este ano?

Uma grande ação que fizemos este ano foi antecipar os contratados. Sabíamos que nosso rodeio iria bater com grandes rodeios no Brasil, e fomos mais rápidos nas contratações, já que temos lá, profissionais almejados em grandes rodeios. Graças a essa ação, teremos a mesma qualidade do ano passado no nível de profissionais. Nosso rodeio chegou a um patamar de estrutura muito grande, então apenas ajustamos para que não aconteçam falhas e garantimos os mesmos profissionais de 2014.

A quantidade de montarias serão as mesmas do ano passado?

Nesse ponto sim, uma mudança, teremos 35 montarias, um pouco menos que o ano passado. Como nosso rodeio tem muitas atrações, muitas ações, às vezes acaba ficando grande, e queremos enxugar, um pouco, em respeito ao nosso público. Quanto a qualidade das montarias, esse número faz com que a disputa fique ainda mais acirrada. Queremos um rodeio bonito e que o público vibre do começo ao final.

Serão quantas boiadas?

Estou selecionando ainda, mas acredito que serão vinte boiadas.

Estamos vivendo hoje no Brasil, acredito que uma crise de touros de rodeio. Temos acompanhando a dificuldade dos tropeiros na reposição. Sendo Rio Verde o melhor rodeio em touros do Brasil.  É necessário muito planejamento e concentração para contratar?

É como te falei, temos bons eventos na data, então, temos um problema geográfico, estamos mais longes da maioria das boiadas.

Porém, como temos uma referência, adotamos a estratégia, de estar trabalhando com nomes de animais, pagando R$800,00 por touro, valorizando eles na premiação. Fazendo que ele (proprietário) leve o que tem de melhor na mão, temos toda a estrutura técnica e de bons tratos animais. Se o tropeiro tem três touros de ponta são esses que vamos contratar.

Qual a premiação total de Rio Verde?

Serão R$130.000,00 em prêmios no total. Sendo 100 mil para os competidores, 30 mil para as melhores boiadas e touros. Sendo a melhor boiada, melhor touro e maior nota, três mil reais cada. Precisamos valorizar bem, quem realmente faz o espetáculo dos oitos segundos. Tenho a obrigação de valorizar estes profissionais, olhar para eles. Assim trabalhamos em Rio Verde.

Entre tantas boas montarias qual te marcou mais dentro da arena de Rio Verde?

Teve uma final com dez montarias onde nove conseguiram vencer seus touros, e a cada parada, um novo líder assumia o rodeio, foi muito emocionante.

Mas, mas a montaria que marcou mesmo foi no Leandro Mattos no touro ‘Europeu’ da Cia Paulo Emílio.

Mais informações www.rioverderodeio.com.br ou www.fb.com/RodeioRioVerdeOficial
contato@eugeniojose.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *