O Universo do Rodeio e os animais-atletas

As luzes se acendem o locutor entra na arena e começa sua oração. Os fogos que explodem no céu marcando a abertura do Rodeio. O fundo musical se torna mais forte e é dado o início da Festa do Peão de Boiadeiro. O locutor anima o público presente enquanto o animal está sendo embretado e o cowboy se prepara para disputar os 8 segundos. A partir disso começa a brilhante noite de Rodeio.

belarmino-boi

Touros da Cia. de Rodeio VR , foto:  Paulo Belarmino

Quando o público chega ao evento a estrutura já está montada a sua espera desde arquibancadas até a arena de rodeio, porém a fase de montagem muitas vezes fica esquecida. A preparação de um evento como o Rodeio é feita com antecedência, desde a contratação de estrutura, seleção de companhias para trazer os melhores animais, a realização de inscrições e escolha de shows que finalizam as noites do Rodeio.

Muitos especulam sobre os touros de rodeio, desde a forma como eles são tratados dentro de um evento e até mesmo como eles vivem no dia a dia em uma fazenda. Algumas pessoas acabam alegando que Rodeio não é um esporte, e o que atraí o público a esses eventos são apenas as grades de shows, além de comentar que rodeio é nada mais é que um circo a céu aberto.

Gregos e Troianos (a massa a favor do rodeio e os que esperam o fim do esporte e da cultura), quase sempre encontram-se em debates. Por conta disso a Rodeio Magazine convidou o Médico Veterinário e especialista em cuidados de touros Paulo Belarmino, para nos ajudar a tirar algumas dúvidas sobre os animais-atletas e informar a você o que de melhor existe no tratamento animal.

20326_1608256476101197_7422055064588486844_n

Paulo Belarmino com o touro Texas – Cia. Euripinho Sollo

R.M. O que é um touro de rodeio?

P. Touro de Rodeio é um animal já selecionado dentro de um rebanho bovino, e que apresenta uma boa índole e um instinto natural de pular. Utilizando-se essas características de seleção, esse animal é preparado e condicionado para o esporte de pulos, tornando-se um verdadeiro touro atleta, que irá mostrar sua performance e seu desempenho nas festas do peão, nas chamadas provas de montarias em touros.

R.M. Quais os cuidados que as companhias realizam em seus animais, possibilitando assim que o animal venha a ter um melhor desempenho?

P. São inúmeros os cuidados indispensáveis aos touros atletas. Desde a nutrição, onde os animais recebem rações balanceadas para suprir suas necessidades nutricionais como um animal atleta; vacinações periódicas para a prevenção de doenças; vermifugações estratégicas ao longo do ano, a fim de se manter á saúde e o bem-estar, casqueamentos preventivos regulares que garantem a saúde dos cascos dos touros, além de um atendimento veterinário periódico para a avaliação geral dos animais, como exames de sangue e fezes para diagnóstico precoce de possíveis enfermidades. Além do preparo de condicionamento físico que os touros têm, passam por caminhadas, trotes periódicos e ainda natação para manter a forma. Até na questão de manejo onde é exigido funcionários experientes para trabalhar com esses animais e veículos adaptados para o transporte dos touros com o máximo conforto.

R.M. Qual a média de idade de um animal no rodeio?

P. A média de idade de um touro atleta em exercício é de 4 até 8 ou 9 anos. Temos animais até mais velhos atualmente. Mas isso se a preparação do animal pré-selecionado se iniciar por volta dos 24 meses.

 R.M. O que acontece com esses animais quando eles se aposentam das arenas?

P. Após a aposentadoria, a grande maioria dos touros que brilham nas arenas durante sua vida vão servir como reprodutores de rebanho de vacas, para que seus filhos e filhas herdem o mesmo comportamento e a mesma índole voltada para pulos. Existem também alguns tropeiros que mantém verdadeiros asilos dentro das fazendas e quando os animais se aposentam, passam o resto da vida soltos, fazendo o que bem entendem juntamente com outros animais também aposentados e muitas vezes servindo como doadores de sêmen, para congelamento de material genético.

R.M. Paulo, o que faz os touros darem shows de pulos na arena?

P. Primeiramente o que faz um touro pular é seu instinto e a índole individual de cada animal, pois nem todo touro pula e a seleção de tais animais é muito complexa e demorada, além de exigir bastante trabalho por parte do tropeiro. Selecionado, este animal  é condicionado a “aprender” que seus pulos derrubam o peão e retiram de cima dele aquele “objeto estranho”. Para isso é utilizado um utensilio chamado sedém, que nada mais é do que uma correia de algodão, que fica posicionada na altura da virilha do animal, não interferindo em seus movimentos e muito menos apertando seus órgãos genitais como muitos pensam. O objetivo maior do sedém é causar um estímulo, para que, associado ao peão que monta o touro, o estimule a pular para se livrar do peão. Tanto que, após o peão cair de cima do animal, a grande maioria dos touros para de pular e saem andando com o sedém ainda amarrado, o que prova que o sedém por si só não faz com que o animal pule, e sim o conjunto com o peão que está em seu lombo.

R.M. Existe alguma incidência de lesões nestes animais, em provas de rodeio?

P. Os touros de rodeio estão sujeitos as mesmas lesões que encontramos em qualquer animal atleta, como cavalos de hipismo, cavalos em corridas, inclusive as mesmas que encontramos em seres humanos esportistas. São lesões em grande parte musculares e articulares por impactos e esforços físicos explosivos, mas que sempre são acompanhadas de perto por um médico veterinário e que raramente progridem e deixam o animal fora das provas. Para evitar as lesões, os animais são suplementados com vitaminas e aminoácidos essenciais para tal finalidade e condicionados como um verdadeiro atleta, minimizando os riscos dessas lesões dentro do ambiente das provas do rodeio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *