A mulher no mundo do Rodeio

Muito se engana quando dizem que Rodeio é lugar somente para homens e que o lugar de mulher é na arquibancada.

Existem exceções a cada dia aumenta a gama de pessoas do sexo feminino se interessando por estar atuando dentro ou fora das arenas. Seja participando ativamente de uma montaria em touros ou cavalos, competindo na modalidade de Três Tambores, atuando como madrinheira e até mesmo como locutora, narrando todas as emoções que acontecem na arena.

Podemos imaginar o quanto é difícil para um homem parar em cima de um touro com mais de 1.000 kg, por oito segundos, imagine então como é isso para uma mulher e, sim existem mulheres corajosas dispostas a montar em grandes touros.

E é justamente isso o que você vai acompanhar agora, uma entrevista produzida pela Rodeio Magazine, com uma jovem competidora das montarias em touros de apenas 18 anos de idade, que monta desde os 13, o nome dela é Beatriz Aparecida Silva.

montaria bia

Foto: Reprodução

 

R.M. Você fez um curso de montarias com Adriano Moraes Tri-campeão Mundial de montarias em touros a pouco tempo e foi destaque lá, qual o sentimento?

 B.S. Na verdade eu fui para acompanhar meu namorado, que queria muito fazer esse curso com o Adriano, ai eu que também monto resolvi fazer para aprender mais um pouco. Chegando lá eu vi que não era tão difícil e o jeito que ele estava ensinando era bem compatível com o meu jeito de montar. Quando ganhei o destaque só pensei porque eu e não outra pessoa. Pra falar a verdade ser destaque não quer dizer que você é melhor que ninguém, quer dizer que você se esforçou para chegar ali e se você ganhou foi porque mereceu.
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

R.M. Muita gente fala que é perigoso e, inclusive a Simone “Xucra” que participou do curso junto com você sofreu um acidente e esta se desligando das arenas. O que você acha sobre as mulheres neste meio?
B.S.  Eu acho que as mulheres também tem capacidade tanto para montar quanto para fazer qualquer coisa que um homem faz. Sobre ser perigoso é sim, mas o que eu não concordo é que as pessoas falam que é perigoso só para mulher, para os homens também é, ambos corremos perigo. Eu fiquei muito triste por saber que a Simone “Xucra” vai deixar o mundo do Rodeio, para mim ela é uma grande campeã.
R.M. Você acha que é fácil para uma mulher chegar em um rodeio e pedir uma inscrição?
B.S. É difícil sim, o preconceito sobre mulheres no rodeio ainda e muito grande, muitas vezes eu arrumei inscrição de rodeio para ir, mas chegando lá meu nome não estava na lista de competidores. E ainda tem os próprios peões que fazem piadinha no fundo do brete. Só queria que os organizadores dos rodeios dessem mais chance e oportunidade pra nós mulheres.
R.M. Você já participou de competições com mais mulheres?
B.S. Sim em um rodeio na cidade de Promissão-SP, lá tinha mais de 10 mulheres competindo. Fiquei em primeiro lugar!
R.M. Como são os seus treinos de montaria?
B.S. Nos meus treinos eu me preparo fisicamente e psicologicamente, pois para montar precisamos estar com o corpo e a cabeça em ótimo estado.
R.M. Como sua família reagiu quando você disse que seria uma competidora de montarias em touros.
B.S. A no começo eles não me apoiaram, mas com o tempo eles foram se acostumando e hoje apoiam as minhas decisões.

3 comentários

Deixar comentário
  1. karla

    EU admiro muito, sonhos ninguém pode tirá-los e com vontade dedicação e a permissão do Nosso Senhor Deus e proteção de Nossa Senhora nada pode impedir de conseguir realizar, eu sou eu E DEUS É POR MIM.

  2. Iran

    Achei toop. Essa boiadera também concordo tem que busca o que ama eu larguei faculdade e to nem ai sou mais meu coração do que opinião dos outros e isso aí boiadera vai com fé e garra no breu.

  3. Isabela

    Eu monto em touros mais não profissionalmente, mais e o sonho da minha vida e Deus juntamente com Nossa Senhora Aparecida á de me ajudar a realiza-lo. Amo minha vida de peão essa e minha cina , sim é perigoso mais cada um faz oque ama, me chamam de louca, loucos são eles que não seguem seus sonhos por medo das consequencias ou do que o povo vai fala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *