Em entrevista Almir Cambra fala sobre a 43ª Festa do Peão de Colorado

Foto: Rodolfo Lesse

Locutor falar sobre a evolução de equipamentos, jogar o chapéu nas montarias, sobre o presidente Marcelo Sichieri e muito mais. Foto: Rodolfo Lesse

A 43ª Festa do Peão de Colorado acontece no próximo mês, março, e entre os dias 23 e 26, segunda semana, recebe a presença do locutor Almir Cambra, que fez sua estreia por lá em 2001, ficou fora da festa por questão de patrocínio apenas quatro anos, e desde ano passado ele é o responsável por narrar todas as montarias em touro sozinho. Confira entrevista

EJ: O que mudou em relação a primeira vez que você narrou em Colorado para hoje em relação aos equipamentos?

AC: Mudou muita coisa, em relação a primeira vez que entrei na arena de colorado até hoje. A tecnologia evoluiu muito e, eu, ou qualquer locutor que usamos o som da festa para fazer o trabalho, precisamos nos atualizar, quem não se atualizar em equipamentos e tecnologia, está fora do mercado.

Antes tínhamos sim, um microfone mais limitado, um PA de som com potência menor, era tudo analógico, hoje é praticamente 100% digital, melhoraram muito as condições de trabalho.

No nosso caso, investimos muito em tecnologia, wear (ponto) e microfone de última geração, mesa de som, hoje eu tenho técnico de som, coisa que não tínhamos antigamente.

Através do meu primeiro técnico, o Marcinho, criamos aquele ‘disputa finaaal’ (com eco) e isso pegou, muita gente usa.

Então você tem mais recursos para trabalhar em Colorado, um exemplo, é o som que trabalhamos lá, que é o Paulo Emílio Áudio, que tem muita tecnologia, um PA muito potente.

Mas, claro, nada disso deixa nosso trabalho mais fácil, precisamos entrar lá e fazer acontecer e, em Colorado a responsabilidade é grande. Em relação a primeira vez, hoje temos muito mais recursos, mas a responsabilidade só aumenta.

EJ: Almir você tem esse costume de sempre lançar seu chapéu Eldorado Company, nas notas acima de noventa pontos. Como é isso? Em Colorado que é um rodeio bem qualificado muda alguma coisa?

AC: Então, sobre essa questão do rodeio em touros, ano passado quando foi anunciado que eu iria narrar essa modalidade sozinho, saiu um boato que eu não daria conta, que ia ter que pedir ajudar, mas o trabalho ficou feito e narramos tudo. Quem duvidou e comentou isso, acho que deveria conhecer nossa história e capacidade antes de emitir opiniões.

Mas, essa questão de jogar o chapéu, tem todo um feeling, é difícil eu errar a jogada do chapéu Eldorado Company, isso é percepção, experiência, conhecimento das montarias, mas preciso sempre ficar ligado, e não ter medo, sempre jogo com notas acima de noventa. Em Colorado, tem muita qualidade de arena, tenho que ficar bem ligado, isso faz parte do trabalho, e estamos ali para enriquecer a montaria com nossa narração e jogar o chapéu como for acima de noventa pontos.

EJ: Como você define esse garoto que cresceu vendo o rodeio de Colorado e hoje é o home que comanda o maior rodeio do Sul do Brasil: Marcelo Sichieri.

AC: É uma pessoa com personalidade, identidade própria, aprendeu tudo o que o pai e o avô ensinou, ele saber tocar aquele rodeio.

Ele vive no meio, sabe avaliar o que é um animal bom, um peão bom, merece todo respeito. Ele é novo em idade, mas com uma experiência muito grande, e é um dos que ajudam e vai ajudar muito não só o rodeio de Colorado, mas como do Brasil.

EJ: O que você tem a dizer para as pessoas que gostam de rodeio e nunca foram assistir pessoalmente o rodeio de Colorado:

AC: O público que entende de rodeio, que gosta do esporte, tem que conhecer pessoalmente Colorado, porque lá tem o diferencial de animais e peões, a valorização e o respeito aos profissionais contratados.

Tem toda a tradição, por ser um rodeio famoso e que iniciou muitas coisas no Brasil, que teve Zé do Prato e tanta gente importante naquela arena.

Vale a pena ir lá, pois, sempre acontece algo novo lá, eu já narrei montaria de mais de 94 pontos naquela arena, é muito mágico aquele lugar, até os animais parecem que conhecem que estão na arena de Colorado.

Aquela frase que Só Colorado Supera Colorado, é real. Se você for até lá, tenha a certeza que vai valer cada centavo gasto.

Espere o inesperado, eu Almir Cambra, te espero na Arena de Colorado.

FESTA DO PEÃO DE COLORADO

QUANDO: Dias 17,18, 23, 24, 25 e 26 de março

ONDE: Parque de rodeio Benedito Ignácio Ribeiro, Rod. Branco Mendes, Km 51, PR-453

INFORMAÇÕES: (44) 3323-2755  www.coloradorodeio.com.br

INGRESSOS: https://goo.gl/joUfHZ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *