Conheça o competidor que esperou treze anos para conquistar sua primeira vitória.

Imagine você montar em touros desde os 17 anos e chegar aos trinta anos de idade e nunca ter ganho um rodeio!

djalma

Para quem monta em touro, boas e más fases, são companheiras aliadas. Realizar o sonho e desistir dele, são pensamentos diários.

Não foi diferente com Djalma Rogério Trombini, de Tabapuã (SP), campeão da primeira etapa da temporada 2018 do Top Team Cup, em Novo Horizonte (SP)

Está no rodeio há treze anos, sonhou, parou de sonhar, desistiu, tentou novamente, mas nunca deixou a paixão por montar em touros acabar.

Como uma grande parte dos competidores no Brasil, Djalma até hoje precisa de uma segunda renda para sobreviver. Trabalha como servente de pedreiro, dividindo o tempo entre montar em touros e construções.

Oportunidade de parar e largar mão dos sonhos? Não é bem assim. Na verdade, Djalma Rogério Trombini, até parou, mas não deixou de praticar sua paixão montar em touros.

– Eu parei de ir para os rodeios uma vez ou outra, mas não deixava de montar em touros, eu amo montar em touros, se pudesse montava todos os dias, essa é minha paixão, eu amo montar em touros – Explica Djalma.

Ele começou a montar por ver os primos, sempre indo para os sítios no famosos ‘bolãozinhos’ e foi para o rodeio. O fato de ele ganhar campeão só aos trinta anos, não significa que ele não montasse bem

– Estava sempre nas finais, segundo, terceiro, quarto, quinto, mas o campeão não vinha, até que ganhei uma oportunidade no Top Team Cup e fui campeão em Patrocínio Paulista em julho deste ano, foi meu primeiro título, depois fui entrando nas finais do campeonato e terminei a temporada em quinto lugar – Explica sobre seu primeiro título

A vitória em Novo Horizonte (SP), na primeira etapa do Top Team Cup, foi a segunda da carreira no mesmo ano, depois de três anos esperando

– Nesse tempo todo, pensei em muitas coisas, desistir também, mas o prazer de estar em cima de um touro, é algo que não consigo explicar, por isso continuei e quero continuar enquanto eu tiver forças  – Finaliza Djalma

Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *