Rodeio Nacional

Alex Cerqueira mudou seu estilo de treinamento para alcançar resultados dentro do CRP

alex cerquei

Depois de uma temporada forte em 2018 montando pela ACR – Associações de Campeões de Rodeio, Alex Cerqueira resolveu fazer a temporada 2019 no Circuito Rancho Primavera, retornou ao CRP.

alex c

Se esperava, tanto da parte dos fãs, como do próprio Alex, um início forte, mas ele trouxe com ele os resquícios de uma contusão que o Brasil inteiro teve conhecimento no rodeio de Herculândia (SP), e ele mesmo explica como tudo se projetou desde o início em Santa Cruz do Rio Pardo (SP) até a vitória em Arco Íris (SP)

“Eu não cumpri a regra básica minha de treinamento, eu preciso estar 24h em contato com touros, treinando, eu fui para Santa Cruz do Rio Pardo sem treinar, sem confiança” Explica “Treinando eu tenho mais confiança, tanto dentro do brete como lá fora, eu precisei me readaptar. É um curto tempo que você fica sem treinar, porém, você precisa de um longo prazo para o treinamento fazer efeito, com isso o campeonato foi andando e eu não fui tendo um desempenho como eu esperava”

Cerqueira montou em vinte e dois touros venceu quinze, está com 68% de aproveitamento, depois de vencer o evento de Arco Íris (SP), chegou a terceira posição do campeonato, porém, ele acredita que esta vitória já é o resultado dos intensos treinamentos, mas, além da luta pessoal com o condicionamento físico há uma outra luta, com a concorrência com o nível de competidores que chegaram ao CRP, desde nomes consagrados, como jovens talentos.

“O nível dos competidores melhorou muito aqui no CRP, você precisa trabalhar perto da perfeição para conseguir bons resultados” Explica Alex “Acredito que essa competitividade se deu por conta das COPAS, isso é um estímulo para todos, são quatro vezes no ano que você tem a chance de ganhar um carro de bônus, isso meche com a cabeça de todos”

Vendo essa competitividade, “Carreirinha” como é conhecido mudou sua forma de treinar

“Meu personal Juliano, reformulou meu treinamento, ele mudou os exercícios para que eu melhorasse o condicionamento de minhas pernas, eu intensifiquei também o treinamento em cima dos touros”

Montar em touros não é só físico, é preciso estar com cabeça no lugar, há quem afirme que a cabeça, o psicológico do competidor é 50% do seu rendimento e Alex explicou como controla isso.

“Eu procuro ficar com minha família e gosto de cuidar do gado que tenho, é uma espécie de refúgio, para não ficar encanado, em momentos como este, porque nossa cabeça é tudo” Disse “Eu gosto também de aprofundar nas orações, faço jejum, para não perder a esperança e acreditar que dias melhores sempre virão”

Ás vésperas da final da COPA Os Vaqueiros, que acontecerá em Palmital, de 25 a 28 de abril, Alex está confiante

“Dá para buscar este título, a vitória em Arco Iris (SP), me deu a confiança que eu precisava, veio na hora certa, me deu uma posição no ranking que me dá chances, condições de brigar por este título” Explica “Meus fãs podem esperar um “Carreirinha” aguerrido que, assim como os outros competidores, vai montar para vencer a COPA”

Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP

Foto: Ricardo Mariotto

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar