Mais Omena

Cactus Reining Classic 2015

colunista_lucianaomena_titulo

Mais uma provinha que eu gostaria de ter ido rsrs mas em breve, quem sabe. O Derby do Arizona foi disputado em uma só passada, no sábado, 7 de março

O Cactus Reining Classic vem crescendo em número de participantes, público e premiação. Hoje já é um dos 20 melhores eventos do calendário anual da NRHA, e em 2015 aconteceu de 4 a 8 de março, no Scottsdale Horsemans Park, em Scottsdale, Arizona. Dois brasileiros estiveram na disputa, Franco Bertolani e Pedro Baião.

Na quarta e na quinta, para a categoria Aberta, aconteceu o que eles chamam de ‘schooling’, ou seja, passadas teste, que não valeram para o Derby. Os treinadores apenas ‘escolam’ os cavalos, entram pra sentir como está o treinamento, para corrigir algo de última hora, preparar melhor para a grande prova.

No sábado, o Derby Open, em passada única, foi disputado por 64 conjuntos. Todo mundo sabia que ia ser um shootout e cada um que entrou em pista assumiu a liderança da prova. A liderança ia mudando constantemente de mãos. Até que Franco Bertolani entrou com Late Night Stopper, do Cardinal Reining Horses, e marcou 224. Ele só foi superado por Andrea Fappani e Electric Genes (draw 45) que marcaram 224.5. Dez passadas depois, Todd Sommers e Chexolution empataram com Fappani ao marcar 224.5.

Com SG Frozen Enterprize, conhecido como ‘Iceman’, já no finalzinho, Fappani marcou 229,5 para assumir a liderança de vez e ganhar a prova no Nivel 4.  Iceman marcou essa mesma nota ano passado no AQHA World Show. De acordo com Fappani, ele é um grande cavalo, um atleta. “Ele é um cavalo que reage muito bem a minha pressão. Alguns cavalos não conseguem lidar com a pressão adicional e quando você exige muito, cometem erros. Com Iceman posso exigir o máximo que ele irá responder com um esforço extra.”

Franco terminou em quarto lugar. Ano passado ele foi o vencedor dessa prova ao marcar 231,5 com CFR Centenario Wimpy (Rio) no desempate com Jordan Larson, que montou Show Me The Buckles. “O Derby do Arizona é uma prova bastante disputada e com um nível super alto. Mesmo tendo menos conjuntos que o ano passado, foi bem puxada e sabia que precisava ir muito bem para ficar entre os primeiros”, comentou.

Late Night Stopper é um cavalo de quatro anos, que Franco apresentou no Futurity final do ano passado. “Ir para uma prova forte como essa com um animal mais novo é um desafio, mas fomos muito bem, fiquei muito contente. Ele é um bom cavalo, foi bem em meio a bons cavalos com mais experiência. Com essa participação fico mais confiante em levá-lo ao NRBC, por exemplo. Estar nas grandes provas e marcar boas notas, ter essa constância, é algo que eu busco sempre e é muito bom”, finalizou Franco.

Pedro Baião com Docs Shining Crome marcou 213 e ficou em 19° no Nivel 3, 13° no Nivel 2. O campeão do Nivel 3 foi o conjunto Dan L Huss  e Ms Dreamy, com  222,5. Riccardo (Ricky) Nicolazzi com Designed With Shine venceu o Nivel 2 (218) e Cheyenne D Leon com Ruf Electrical Whiz, campeã Nivel 1 (217). Pela Non Pro, o grande campeão tem vitória no sangue. Cade McCutcheon já vem mostrando que o talento vem de família e com Vintage Crome, marcou 221,5.

O Cactus é o primeiro de uma série de três eventos na costa oeste, que inclui também o Reining By The Bay, no Horse Park, em Woodside, e o High Roller Reining Classic, na South Point Arena, em Las Vegas. Estes três eventos foram apelidados de ‘Trifecta Of Reining’ e o que somar mais ganhos na categoria Non Pro, considerando participação nas três provas, ganha uma viagem para duas pessoas para algum destino surpresa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar