Rancho Primavera

Conheça o competidor que é empresário, laçador e destaque no CRP

ArturLonguini
Foto: Ricardo Mariotto

Aos 22 anos de idade, Artur Longuini, vem buscando espaço no Circuito Rancho Primavera. Ele iniciou no rodeio ‘pra valer’ aos 19 anos.

O certo é que ele já estava envolvido há muito tempo, desde cedo montava em bezerros, rodeios amadores e hoje está ranqueado no CRP para a 2ª Etapa da temporada 2015 em Umuarama (PR).

Ele terminou a primeira etapa, realizada em Santa Cruz do Rio Pardo em sétimo lugar e é nesta mesma posição que está no ranking do CRP. Em bate papo ele falou dos seus planos e contou um pouco de sua trajetória. Confira entrevista:

Quais suas intenções para a temporada 2015? Estar entre os primeiros ou ser o primeiro?
Estamos começando a temporada, acredito que, se eu estou lá tenho a capacidade também de ser campeão como todos os outros. Se eu parar/vencer meus touros, com certeza tenho a chance sim de ser campeão.

Qual a melhor fase de sua carreira?
Eu montei muito bem ano passado, mas acredito que a melhor fase seja essa, agora, este momento que estou vivendo. Estou bem animado.

Como foi a infância do Artur Longuini?
Para montar em touros foi difícil, meus pais não apoiavam. Eu laçava, então tinha que montar nos touros que laçava, discuti muito com eles (meus pais), mas eles enxergaram que não tinha jeito e acabaram cedendo. Em resumo minha infância foi laço e montarias.

Você chegou a laçar profissionalmente ou só treino? Qual modalidade você praticava?
Eu praticava o Laço Comprido. Cheguei a participar de algumas provas profissionais sim, mas sem intensidade.

Cem mil reais estimula o competidor? Mexe com o brio, com sua preparação. Como você está se preparando para esta oportunidade? CEM MIL REAIS.
Com certeza mexe bastante, eu tenho arena em casa, eu treino, corro. Temos que dedicar porque de mão beijada essa grana não vai vir.

Na sua visão, quais são os competidores que irão brigar, ou estar mais próximos deste prêmio?
É uma pergunta difícil de responder, tem muita gente boa e uma longa temporada pela frente. Lucas Divino, Samuel Thiago, Rafael Ribeiro. São apenas três nomes, mas existem muitos outros semelhantes.

O que muda com a chegada de três boiadas novas na Associação TOP10?

Eu acho bom, acredito que antes já tínhamos o conhecimento de todos os touros. Fica um pouco mais difícil, já que não conhecemos todos os touros ainda, e ficamos mais focados e concentrados para vencê-los.

Fora das arenas como é a vida de Artur Longuini?
Minha família tem um comércio em Assis (SP), e eu trabalho com eles no comércio.

O rodeio não é sua única fonte de renda. Você acredita que isso favorece já que, não existe aquele pressão financeira: “eu preciso entrar na final para pagar as contas”?
Ajuda, a gente monta mais sossegado, porém a cobrança acontece, eu quero ser bom, eu quero vencer, então ao mesmo tempo que ajuda, não resolve o problema, preciso parar/vencer os touros para realizar meu sonho de ser um competidor reconhecido.

O fato de você ser novo, favorece no quesito ‘vigor físico’?
Acredito que não, todos os competidores são preparados, os novos os mais experientes, e estes ainda tem a experiência ao seu favor, não acredito que levo vantagem, mas não nego que estou sempre bem preparado, de certa forma contribui para o desempenho de uma boa montaria.

Qual competidor você se espelha?
Eu assistia muitos vídeos antigos, porém competidores mais próximos, como o ‘Pintado” (Adriano dos Santos), me ajudou muito a montar, foi nele talvez quem eu mais me espelhei.

Ele (Pintado) é seu companheiro de viagem hoje?
Sim, porém, tem também o João Pedro, o ‘Lacraia’ (Flávio Moraes).

Aprende-se na estrada?
Com toda certeza, cada viagem, cada cidade, cada montaria, você está sempre aprendendo.

Podemos afirmar que o rodeio é uma arte onde nunca, ninguém está pronto?
Há sempre algo a corrigir e melhorar, qualquer touro derruba. Os touros fáceis às vezes são os que mais derrubam.

Uma frase para 2015?
Preparado para o que der é vier.

Por Eugênio José – MTB: 67.231/SP
[email protected]

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar