ColunistasMatérias

Anderson de Oliveira o”Sucuri” vence etapa no Paraná e aumenta pressão na reta final da disputa

A 65 ª etapa da Acr- Associação dos Campeões de Rodeio movimentou a “Capital do Agronegócio do Paraná”  a cidade de Toledo. 
De 04 a 08 de Dezembro no centro de Eventos Ismael Sperafico o público pode acompanhar pelo 2ºano os atletas de montartias em touros da Acr. O rodeio e shows tiveram entrada franca.
Na competição os peões da Acr mais uma vez proporcionaram um show de belas notas e disputa ao público presente .

Que já na 1ª noite do evento, puderam ver o prata da casa Cassio dos Reis que aproveitou os trabalhos no touro Velho Amor da Cia. Velho Oeste,alcançando a nota de 88,25 sendo o melhor da noite de sexta.
No 2º round do Evento na noite de sábado quem foi o melhor foi o competidor de Cerejeiras-RO, Eudimar Novais no touro Blackout também da Cia. Velho Oeste a nota dele foi 88,50.

A conquista de campeão em Toledo foi do conhecido “Sucuri” da Acr, o Competidor Anderson de Oliveira de Mundo Novo-MS. 
Numa coincidência no 1º e 2º round do evento Sucuri pegou no sorteio o mesmo animal, o touro “Rodesterol” da Cia. Velho Oeste. Na semifinal Anderson montou o touro Velho Amor e teve a nota de 86,75. E na disputa final Sucuri encarou o “Dinossauro” da Cia. JP do Baiano conseguindo 87,00 pontos.

O melhor touro desta etapa em Toledo foi o animal Islâmico Cia Velho Oeste a média foi de 44,38. E a boiada eleita com média de 43,32 foi a Cia. Velho Oeste que vem se destacando bastante nos rodeios onde participa.

Com a vitória de Anderson de Oliveira, o detentor do título de 2019 esta ainda mais imprevisível pois agora,ele também tem 4 eventos ganhos.
Vamos continuar acompanhando afinal temos ainda 4 etapas,entre elas a conhecida Expo Ortigueira no Paraná.
E se  estamos falando de Acr e seu grande nível de competidores, nada esta definido.

ACR, idealizada por Edevaldo da Silva Ferreira, iniciou-se com 4 atletas e hoje é composta por um Time de mais de  40 Campeões do Rodeio em Touros.

A ACR, alicerçada pela Lei Federal nº 10.220/2001 a qual regulamenta a profissão de Peão de Rodeio como um atleta profissional, vem assegurar aos competidores condições ideais de trabalho e seus direitos preservados. Um trabalho de qualidade dentro da Legalidade, com certeza, agregará valores e credibilidade ao esporte.         

Fotos: Andre Brazão (Mídias Sociais Arena Bruta )
Blog Naty Maciel ( Mídias Sociais @natymaciel1404 )       

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar